quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

AUTODOAÇÃO


Aprende a doar-te, se desejas atingir a prática legítima do Evangelho.
Pregador que se alça à tribuna dourada, derramando conceitos brilhantes, mas não se gasta nos labores que propõe é apenas máquina de falar, inconsciente e inconsequente. O verdadeiro aprendiz da Boa Nova está sempre a postos.
Se convidado a dar algo, abre a bolsa humilde e, recordando-se da parábola da viúva pobre, oferta o seu óbulo sem constrangimento. Se chamado a dar-se, empenha-se no trabalho, gastando-se em amor, consumindo as energias, recordando o Mestre na carpintaria nobre.
Há muita gente nas fileiras do Cristianismo que ensina com facilidade, utilizando linguagem escorreita, falando ou escrevendo, mas logo que é convocada a dar ou doar-se recua apressadamente ferida no amor próprio.
Prefere as posições superiores de mando, distante das honrosas situações do serviço. Pode ser comparada a parasitas em alta posição na árvore de que se nutrem, inúteis.
Em comezinhos exemplos, encontrarás, no quotidiano, o ajudar gastando-se.
A pedra que afia a lâmina consome-se no mister.
A grafite que escreve, desaparece enquanto registra.
O sabão que higieniza, dissolve-se, atendendo ao objetivo.
Em razão disso, não receies sofrer nas tarefas a que te propões.
São os maus que de ti necessitam, Os enfermos te aguardam e os infelizes confiam em ti.
Pede a ti mesmo algo por ele e, embora o teu verbo não tenha calor nem a tua pena seja portadora da fraseologia retumbante, haverá sempre muita beleza em teus atos e muita bondade em teus gestos quando dirigidos àqueles para quem, afinal, a Boa Nova está no mundo, recordando que Jesus, após cada pregação sublime, dava-se a si mesmo para a felicidade geral.
A estes oferecia a palavra de alento e paz.
Àqueles ministrava, compassivo, lições de vida e gestos de amor.
A uns abria os olhos fechados ou os ouvidos moucos.
A outros lavava as mazelas em forma de pústulas ou recuperava a paz, afastando os Espíritos infelizes.
E a todos se doava, sem cessar, cantando a Boa Nova e vivendo-a entre os sofredores até a Cruz, que transformou em ponto de luz na direção da Vida imperecível.

Formatação: Fátima Oliveira
       Fonte: Livro Espírito e Vida, Joana de Ângelis, psicografia do médium Divaldo Pereira Franco

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

FELIZ 2013


Hoje é o dia que dá início a um novo ano. 
Todos queremos iniciar mais um ano com esperanças renovadas.


Nós, e somente nós podemos construir um ano melhor, já que um feliz ano novo não se deseja, se constrói. 


Poderemos almejar por um ano bom se desde agora começarmos um investimento sólido, já que no ano que se encerra tivemos os resultados dos investimentos do ano imediatamente anterior e assim sucessivamente.
Poderemos construir um ano bom a partir da nossa reforma moral, repensando os nossos valores, corrigindo os nossos passos, dando uma nova direção à nossa estrada particular. 
Se começarmos por modificar nossos comportamentos equivocados, certamente teremos um ano mais feliz.
Se pensarmos um pouco mais nas pessoas que convivem conosco, se abrirmos os olhos para ver quanta dor nos rodeia, se colocarmos nossas mãos no trabalho de construção de um mundo melhor, conquistaremos, um dia, a felicidade que tanto almejamos.
No ensinamento "amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo" está a chave da felicidade verdadeira.
Jesus nos coloca como ponto de referência. 
Por isso recomenda que amemos o próximo como a nós mesmos nos amamos.
Que todos possamos aproveitar muito bem o tesouro dos minutos na construção do amanhã feliz que desejamos, pois a eternidade é feita de segundos.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

CONFRATERNIZAÇÃO PEQUENO GRUPO DA AMA-BA




É um grupo de pais que ainda estão na LISTA DE ESPERA para que os filhos sejam atendidos na Instituição.

Nós sabemos que o Autismo não espera, é necessário INTERVENÇÃO IMEDIATA, DIRECIONADA e EFICAZ.

Nosso grupinho é formado por pais de crianças entre 3 a 8 anos, que se reúnem uma vez por mês, Coordenado do NIIP (Núcleo Interdisciplinar de Intervenção Precoce da Bahia) Dra. Daniele Wanderley e mediado pelas psicólogas Vanessa Serpa Leite e Isabela Ayumi.

Lá nós abrimos nossos corações, falamos sobre os tratamentos, os avanços, as dificuldades, sobre a nossa realidade diária e compartilhar com esses amigos queridos é MUITO BOM!!!


Que em 2013 estejamos juntos novamente!!!


terça-feira, 20 de novembro de 2012

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO AUTISTA DA BAHIA (AMA-BA)



A Associação de Amigos do Autista da Bahia , é uma Organização sem fins lucrativos, com seu Estatuto registrado em Cartório sob nº 13452 folha, 279 livro A-10 Salvador 21 de março de 2003.
A cada nova reunião, surgiam novos pais e profissionais interessados na causa do autismo.
O nome AMA-BA foi proposto, por ter essa entidade posição de destaque na história no Brasil com respaldo nacional e internacional na educação de autistas.
O criador do “Fala Menino” (personagens da vida real, geralmente crianças especiais, transformados em desenhos de histórias em quadrinhos) Luis Augusto, em parceria com AMA-Ba, cedeu a imagem do personagem “Matheus” para ser o símbolo da Associação.

Missão
Realizar atendimento pedagógico diferenciado e inovador e, através deste, propiciar um futuro mais digno à pessoa com autismo proporcionando: saúde, lazer, trabalho e inserção na sociedade.
Visão
Ser, como Instituição filantrópica, referência no atendimento para pessoas com Transtorno do Espectro Autista no Estado da Bahia, ofertando um atendimento de qualidade e eficiência no Centro Educacional Especializado, cumprindo este compromisso com transparência e responsabilidade social e sendo uma opção de qualidade no atendimento com pacientes, médicos, profissionais da área, convênios e colaboradores.
Valores
Responsabilidade social, respeito ao ser humano e suas diferenças, ética, qualidade, eficácia, competência e transparência.
 Objetivos
Possibilitar condições de escolha conforme as necessidades de cada pessoa autista, promovendo o desenvolvimento do seu potencial, assim como a sua inclusão nas redes regulares de Ensino e consequente inserção social;
Dar assistência e promover programas educacionais diferenciados a todos que necessitem de sua filiação como assistido, dentro da capacidade de atendimento do Centro;
Prestar assessoria aos Atendimentos Educacionais Especializados (AEE), às Salas Multifuncionais e às Escolas Regulares;
Incentivar, promover estudos e pesquisas sobre o autismo, esclarecendo e conscientizando a comunidade;
Orientar a família da pessoa com autismo nas dificuldades vivenciadas em seus lares, possibilitando trocas de conhecimento para um convívio saudável;
Preparar a pessoa autista para o exercício da cidadania, visando apoiá-la em seu desenvolvimento e ajudá-la a chegar à vida adulta com o máximo de autonomia.

 

AMA-BA é Cognitivista



O trabalho pedagógico, realizado com êxito pela Associação de Amigos do Autista da Bahia- AMA-BA, é resultado das reflexões acerca dos insucessos e das experiências negativas vividas pelas pessoas com autismo, no processo de inclusão. Queremos ser atores de um sistema educacional especializado, pois acreditamos na capacidade cognitiva de cada um e não desejamos condená-los a uma pedagogia conservadora, que apenas pensa na “inclusão social” sem o menor interesse em apostar na “inclusão cognitiva” dessas pessoas. 
Atrelar o social à cognição é tarefa a ser empreendida para que a aprendizagem ocorra de fato e de direito.

  
Endereço: Rua Macedo de Aguiar, 98, Bairro: Pituaçu, Salvador/BA, CEP: 41.740-085
(71)-3363-4463
E-mail: info@ama-ba.org.br 


terça-feira, 13 de novembro de 2012

LIVRO: BRINCANTO

NOITE DE AUTÓGRAFOS


DIA: 23.11.2012 (Sexta-feira)
HORÁRIO: 19:00h
LOCAL: CLUBE 2004 - AV. OTÁVIO MANGABEIRA 4099, ARMAÇÃO

Decididos a compartilhar sua experiência na educação de seu filho caçula Gabriel, que é autista, a jornalista e psicopedagoga Mariene Martins Maciel e seu marido, o geólogo Argemiro Garcia lançam Brincanto - autismo tamanho família 

A obra apresenta um apanhado do conhecimento sobre o autismo e, a seguir, apresenta as estratégias adotadas pelo casal e sua família para trabalhar o desenvolvimento de Gabriel, seu quarto filho. A abordagem criada por eles, chamada de Brincanto, foi aplicada com sucesso no atendimento de outras 42 pessoas autistas, o que também é relatado no trabalho.

O casal ressalta: "Este livro apresenta uma abordagem que brotou da nossa experiência como família de um garoto autista. Esperamos que esta obra ajude profissionais em seu trabalho e possibilite outras famílias a trilhar seu próprio caminho, construindo-o em cima de esperança e da crença de que o futuro se faz com as próprias mãos."

Opiniões:

"O livro é uma aula de vida no enfrentamento das dificuldades e como se fala em Minas, os autores não esconderam leite na explicação dessa técnica, o que a torna aplicável em outras pessoas." Walter Camargos Júnior

"Os capítulos de Brincanto espelham sua extensa procura de conhecimentos, caminhos, métodos, ajuda, que agora compartilham com o leitor." Margarida Windholz


Fontes: 
cronicaautista.blogspot.com.br
www.autismoerealidade.com.br
http://www.brincanto.com.br
(71) 9975-7814

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

FAMÍLIA

A base Família, é extremamente importante para nossa estrutura como ser humano, nossa referência.
Porém, quando temos a nossa própria família, seja ela como e do jeito que for, nos motiva a ir além, a buscar mudanças, a brigarmos por melhorias, a sermos mais participativos.

Quando o assunto é família, no fundo ainda somos crianças, não importa o quão velho, ficamos sempre precisamos de um lar para chamar de lar. Porque sem as pessoas que você mais ama, você não pode evitar em se sentir sozinho do mundo.


Amor de Família é a coisa mais inexplicável do mundo, nem um pai consegue dizer para um filho o quanto o ama, nem o filho sabe dizer ao pai, então eles simplesmente demonstram ... (Pasini)